No início, os especialistas só podiam medir a ansiedade matemática de alguém com questionários em que voluntários tinham de dar uma nota para suas emoções enquanto esperavam para realizar tarefas de vários tipos – de abrir um livro de teoria aritmética a realizar uma prova importante.

E, apesar de o problema ter sido mais estudado entre crianças, sabe-se que ele também pode atingir estudantes universitários e adultos. Até mesmo o simples ato de conferir uma nota fiscal pode gerar pânico em algumas pessoas.

Mas, recentemente, os estudiosos conseguiram analisar melhor estas respostas psicológicas. Eles descobriram que, apesar de a matemática não representar um perigo autêntico, ela gera uma reação bastante real e física, incluindo a liberação de hormônios como o cortisol, típico de situações de alerta.

Um estudo até revelou que a espera por um exame de matemática ativa a "matriz de dor" do cérebro – as regiões que respondem quando você se machuca fisicamente.

Leia a reportagem completa no site da BBC Brasil