Militar e sertanista mato-grossense (5/5/1865-19/1/1958). Cândido Mariano da Silva Rondon nasce em Mimoso e forma-se engenheiro militar e bacharel em ciências físicas, naturais e matemáticas no Rio de Janeiro em 1890.

Quatro anos depois entra para a comissão construtora de linhas telegráficas entre Goiás e Mato Grosso. Durante os trabalhos encontraíndios hostis ou escravos de fazendeiros e os coloca sob a proteção de sua tropa.

Começa a estender linhas telegráficas até o Acre, cruzando 1.650 km de sertões e 1.980 km de florestas inexploradas. Sob sua direção é criado o Serviço de Proteção ao Índio (SPI). Traça o roteiro e acompanha a expedição do ex-presidente dos EUA Theodore Roosevelt à Região Norte.

A seguir faz o levantamento das regiões de Mato Grosso, de Goiás e do Amazonas. Em 1939 é nomeado presidente do Conselho Nacional de Proteção ao Índio. No mesmo ano recebe do Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE) o título de civilizador dos sertões. Três anos antes de sua morte, ocorrida no Rio, o Congresso Nacional aprova uma lei especial conferindo-lhe o posto de marechal.