Rei da Pérsia (590/580? a.C.-529 a.C.). Iniciador da dinastia dos aquemênidas, nome que homenageia seu pai, Aquemenes. Educado na infância por pastores e na juventude por um guerreiro, torna-se chefe das tribos da Pérsia (atual Irã), em 548 a.C., ao submeter o povo dos medas, que viviam na mesma região. Busca terras férteis para instalar seu povo, em rápido crescimento populacional.

Funda o Império Persa em 539 a.C., quando conquista o vizinho Império Babilônio, na região que hoje é o Iraque. Considerado mestre da estratégia militar, organiza um exército eficiente, que utiliza a tática de assalto, com arqueiros montados e maciço combate de soldados.

Conquista depois o reino da Lídia, as colônias gregas da Ásia Menor e chega até as margens do rio Indo, na Índia. Respeita os costumes e a religião dos vencidos e com isso garante a estabilidade do império. Sua política de tolerância religiosa com os povos conquistados é mencionada na Bíblia, em que aparece como o soberano que libertou os judeus ao conquistar a Babilônia. É sucedido pelo filho Cambises I, que expande o império ao conquistar o Egito.