Antropólogo, romancista e político mineiro (26/10/1922-17/2/1997). É fundador da Universidade de Brasília e também seu reitor entre 1962 e 1963. Nasce em Montes Claros e forma-se pela Escola de Sociologia e Política da Universidade de São Paulo (USP) em 1946.

No ano seguinte, como etnólogo do Serviço de Proteção ao Índio, passa períodos com várias tribos indígenas. Publica os livros Religião e Mitologia Kadiwéu (1950), Línguas e Culturas Indígenas do Brasil (1957), Arte Plumária dos Índios Kaapor (1957), este em colaboração com sua mulher, Berta Ribeiro, e A Política Indigenista Brasileira (1962).

É chefe da Casa Civil da Presidência da República entre 1963 e 1964. Com o golpe militar, foge para o Uruguai, onde vive por quatro anos. Volta definitivamente ao Brasil em 1974 e passa a participar da política carioca.

Em 1982 elege-se vice-governador do Rio de Janeiro na chapa liderada por Leonel Brizola pelo Partido Democrático Trabalhista (PDT). Concorre ao governo estadual em 1986, mas é derrotado. Em 1990 elege-se senador pelo Rio. Escreve também romances como Maíra (1977), O Mulo (1981), Utopia Selvagem (1982) e Migo (1988). Morre em Brasília.