Matemático inglês (2/11/1815-8/12/1864). Considerado o pai da lógica moderna. Suas teorias têm implicações no desenvolvimento do computador, baseado em dígitos binários. Nasce em Lincoln, em família pobre, e estuda por conta própria, dedicando-se ao latim e ao grego. Aos 16 anos, começa a trabalhar como professor de escolas elementares.

Quatro anos mais tarde, funda um colégio particular, que dirige por vários anos. Interessa-se por matemática e, depois de ler obras de franceses como Laplace e Legendre, passa a redigir artigos para o Jornal de Matemática da Universidade de Cambridge.

Em 1847, no artigo Análise Matemática da Lógica, introduz o uso de símbolos para expressar processos lógicos que podem então ser lidos com o mesmo rigor de uma equação algébrica. Com isso, dá origem à lógica moderna.

É condecorado pela Royal Society, em 1844, por suas contribuições ao desenvolvimento da análise matemática. Em 1848 publica Os Cálculos da Lógica e, em 1854, Uma Investigação das Leis do Pensamento.