Militar e político gaúcho (21/8/1911-18/9/1987). Um dos principais articuladores do golpe militar de 1964 e, posteriormente, da política de distensão do presidente Ernesto Geisel a partir de março de 1974. Nascido no Rio Grande, durante a II Guerra Mundial integra a Força Expedicionária Brasileira e luta na Itália.

Notabiliza-se como um dos teóricos da doutrina de segurança nacional, elaborada nos anos 50 pelos militares brasileiros da Escola Superior de Guerra (ESG). A doutrina se torna a justificativa ideológica das práticas autoritárias dos governos militares. Criador do Serviço Nacional de Informações (SNI), logo depois do golpe, é o principal indicador das cassações feitas pelo governo.

Contrário à ascensão de Costa e Silva à Presidência, retira-se do governo com a posse do novo mandatário. Entre 1968 e 1973 é presidente da filial brasileira da empresa norte-americana Dow Chemical e, posteriormente, seu presidente para a América do Sul.

Chefia a Casa Civil nos governos militares de Geisel e João Baptista Figueiredo. Em 1981 abandona a vida pública. Deixa algumas publicações, entre elas o livro Gopolítica do Brasil.