Fonoaudiólogo escocês (3/3/1847-2/8/1922). Inventor do telefone. Nasce em Edimburgo, em uma família cujos pais e avós são especialistas no tratamento de problemas de fala, pronúncia e dicção. Estuda em sua cidade natal e em Londres e segue o ofício dos pais, dedicando-se à linguística do som, fisiologia e física ondulatória.

Torna-se assistente do pai em 1864, quando contrai tuberculose, doença que já havia matado dois de seus irmãos. Preocupada com sua saúde, a família se muda para o Canadá em busca de um clima melhor. Em 1871 vão para a cidade de Boston, em Massachusetts, Estados Unidos (EUA), onde o pai abre uma escola em 1872 para treinar professores no ensino de crianças e adultos surdos. Bell torna-se professor de fisiologia vocal na Universidade de Boston no ano seguinte.

Cria o telefone nessa época, trabalhando na transmissão de sons por via elétrica. O aparelho é patenteado em 1876. Em 1882 naturaliza-se norte-americano. Além do telefone, desenvolve outros aparelhos de transmissão e ampliação do som. Morre em sua casa na Nova Escócia, leste do Canadá.