Escritora italiana (27/9/1875-15/8/1936), representante do Realismo e vencedora do Prêmio Nobel de Literatura em 1926. Nasce na cidade de Nuoro, na Sardenha. Casa-se muito jovem e se muda para Roma. Suas viagens à terra natal rendem cenários para obras que narram a dura vida e os conflitos emocionais de seus habitantes.

Aos 17 anos, sem educação formal, escreve as primeiras histórias baseadas em temas folclóricos.

Em 1900 publica O Velho da Montanha. Dentre suas mais de 50 obras, as mais importantes são Elias Portolu (1903), sobre um ex-condenado e sua paixão pela cunhada, Cenere (Cinzas, 1904), história de filhos ilegítimos que causam o suicídio da mãe, Depois do Divórcio (1905) e A Mãe (1920), a respeito de uma mãe devota que deseja que o filho se torne padre para livrá-lo das tentações da carne. Cosima, obra de cunho autobiográfico, foi publicada em 1937, um ano após sua morte, em Roma.