Política e médica norueguesa (20/4/1939-). Criadora do conceito de desenvolvimento sustentado, estabelecido após a Conferência das Nações Unidas sobre o Ambiente Humano, realizada em Estocolmo, na Suécia, em 1972.

Segundo essa concepção, o desenvolvimento deve atender "às necessidades do presente sem comprometer a possibilidade de as gerações futuras atenderem às próprias necessidades". Na prática, isso pressupõe a preservação do equilíbrio ecológico.

Nascida em Oslo, estuda em sua cidade e em Harvard, nos Estados Unidos, onde se forma em medicina. Entre 1965 e 1968, trabalha como consultora do Ministério da Saúde e Assuntos Sociais e no Departamento de Saúde de Oslo. Eleita para o Parlamento em 1975, pelo Partido Trabalhista, torna-se a primeira mulher da Noruega a ocupar o cargo de primeiro-ministro em 1981.

No mesmo ano, seu partido perde as eleições e ela cede o lugar a um gabinete conservador. Volta ao governo em 1986 e em 1990, ocasiões em que aplica um programa de combate ao desemprego, medidas de alcance social e de defesa do meio ambiente.

Em 1993, com o sucesso de seu governo, obtém esmagadora vitória nas eleições gerais. É eleita diretora-geral da Organização Mundial da Saúde (OMS) em julho de 1998, com mandato de cinco anos.