Escritor francês (12/12/1821-8/5/1880). É um dos representantes mais importantes do romance realista. Nasce em Rouen e cresce no hospital onde seu pai trabalha como cirurgião-chefe. Começa a escrever em 1843, depois de ser reprovado nos exames de direito da Universidade de Paris.

Um ano depois, com epilepsia, se isola em um sítio em Croisset, perto de Rouen, propriedade do pai. Faz amizade no círculo literário parisiense e escreve duas novelas, publicadas bem mais tarde: A Educação Sentimental (1869) e A Tentação de Santo Antônio (1874).

Entre 1849 e 1851 viaja para a África, de onde traz as anotações para a obra Salambô (1862), sobre a queda da antiga civilização de Cartago. Em 1856, após cinco anos de trabalho, publica Madame Bovary, seu romance mais importante, no qual critica os valores românticos e burgueses da época.

O livro conta a história de Emma Bovary, que se entrega a sucessivos casos de adultério para fugir da vida medíocre que julga levar ao lado do marido, um médico de província. O romance causa escândalo na França. Flaubert é acusado de imoralidade e submetido a julgamento.