Filósofa e cientista política norte-americana de origem alemã (14/10/1906-4/12/1975). Destaca-se por seus escritos sobre as questões judaicas e seus ensaios sobre o totalitarismo. Nasce em Hannover e estuda na Universidade de Heidelberg, na qual obtém o grau de doutora em filosofia em 1928.

Com a ascensão do nazismo, deixa a Alemanha em 1933 e fixa-se em Paris, onde trabalha na assistência social aos refugiados judeus.

Com a ocupação da França pelas tropas nazistas, foge para os Estados Unidos em 1941. Vai para Nova York e passa a dirigir as pesquisas da Conferência sobre Relações Judaicas, um fórum de estudos criado em razão da II Guerra Mundial. Opta pela cidadania norte-americana em 1951 e torna-se, mais tarde, a primeira mulher a ser aceita professora catedrática em uma universidade dos Estados Unidos.

Escreve, entre outras obras, A Condição Humana (1958),Entre o Passado e o Futuro (1961), Homens em Tempos Obscuros (1968) e Crises da República (1972). Em As Origens do Totalitarismo (1951), seu ensaio mais conhecido, atribui a mesma raiz sociocultural ao nazismo e ao stalinismo.