Religioso judeu de origem belga (9/1/1944-). Líder religioso destacado por suas posições progressistas, Henry Isaac Sobel nasce em Lisboa durante o período em que, fugindo do nazismo na Bélgica, seus pais moram em Portugal.

Após a guerra, deixa o país com a família e se estabelece em Nova York, nos Estados Unidos, tornando-se cidadão norte-americano. Forma-se em literatura hebraica no Jewish Institute of Religion. Gradua-se mestre em letras e ordena-se rabino em 1970, quando é convidado para assumir, no Brasil, a posição de rabino na Congregação Israelita Paulista.

 Em seguida torna-se professor de estudos judaicos na Universidade de São Paulo (USP), onde trabalha até 1975. Nesse ano desafia o Regime Militar ao se negar a enterrar Wladimir Herzog na área de suicidas, refutando assim a explicação dos agentes do DOI-Codi, órgão de repressão do governo, que sustentavam que o jornalista se suicidara na cela, depois de ser preso por supostas ligações com o Partido Comunista Brasileiro (PCB).

Em 1981 assume a coordenação da Comissão Nacional de Diálogo Religioso Católico-Judaico, órgão da Conferência Nacional dos Bispos do Brasil (CNBB). Em 1983 torna-se presidente do Rabinato da Congregação Israelita Paulista. Em 1998 assume a presidência da Comissão de Ética e Direitos Humanos da Confederação Israelita do Brasil.

No Brasil, Sobel destaca-se como uma das figuras religiosas mais importantes das últimas três décadas, graças a sua abertura ao diálogo com outras religiões.