Naturalista e desenhista brasileiro de origem francesa (29/2/1804-27/3/1879). Pioneiro da fotografia no Brasil, é considerado um de seus inventores. Filho de um cirurgião do Exército real francês, Antoine Hercules Romuald Florence nasce em Nice e herda do pai o gosto pelo desenho.

Seu interesse pelo mar e pela geografia é estimulado pela leitura de Robinson Crusoé. Aos 16 anos, viaja para Antuérpia, na Bélgica, para trabalhar. Não consegue o cargo pretendido e volta a pé para casa. Dois anos depois se alista como marinheiro.

Em 1824 vai para o Rio de Janeiro, onde se emprega como caixeiro em uma loja de roupas e, mais tarde, numa tipografia e livraria.

Em 1825 descobre, por meio de um anúncio, que o naturalista russo Georg Heinrich von Langsdorf procurava um desenhista para uma expedição que faria pelo interior do Brasil. Então se integra a ela e atravessa São Paulo, Mato Grosso e Grão-Pará em quatro anos, retornando ao Rio de Janeiro em março de 1829.

Em seguida vai para Itu, no interior de São Paulo, e depois para a Vila de São Carlos, atual Campinas. Lá, inicia suas pesquisas e descobertas. Estuda os sons dos animais e, paralelamente, uma nova forma de impressão.

Sem conhecer o trabalho do francês Nicéphore Niépce - responsável pela fixação da primeira fotografia em 1826 -, Florence imprime imagens pela ação da luz em 1832, com base no princípio de negativo/positivo, que permite a reprodução das chapas. O mesmo processo só seria desenvolvido pelo inglês William Talbot em 1839. Morre em Campinas.