Cartunista canadense (1914-1992). Um dos criadores do Super-Homem, o primeiro super-herói de história em quadrinhos. Nasce em Toronto e muda-se, aos 9 anos, para Cleveland, Ohio, nos Estados Unidos. Fascinado pela história em quadrinhos Little Nemo e por revistas de ficção científica, começa a desenhar foguetes e naves interplanetárias.

Publica sua primeira tira no jornal da escola. Entre 1932 e 1933 edita e publica seu próprio fanzine de ficção científica, chamado Science Fiction. Aos 17 anos, conhece Jerry Siegel, com quem faz uma parceria que dura toda a vida. Depois de alguns ensaios, a dupla cria, em 1938, o Super-Homem. Considerado fantástico demais, o personagem é inicialmente recusado por várias publicações.

Mas, quando a revista Action Comics lança sua primeira aventura, o sucesso é imediato. As aventuras do super-herói transformam-se num dos principais quadrinhos da editora National, depois Superman DC. Shuster e Siegel, no entanto, ganham pouco dinheiro, pois o editor da revista retém os direitos sobre o personagem.

Por isso, em 1947, os dois desenhistas abrem um processo judicial contra a Superman DC e pedem participação nos lucros. A justiça ordena que a DC pague 120 mil dólares aos desenhistas. Shuster deixa os quadrinhos no final dos anos 40.