Globalização no Espaço Atual

As transformações ocorridas nos últimos anos demonstram que o mundo tornou-se pequeno para as relações humanas. Atualmente a técnica é apresentada como um meio que estabelece a expansão das nações. Todo esse processo de alteração em curtos intervalos de tempo possui grandes e graves consequências que ainda não são possíveis de serem medidas. O sistema capitalista tem se expandido por todos os cantos do planeta e gerando novas formas de relações entre as nações, onde o Estado tem perdido a importância frente a muitas questões financeiras. A divisão de classe é acentuada por esse método, contribuindo também para prejudicar o meio natural.

Essas “turbulências” descritas acima se referem ao processo de globalização, que não é tão novo para o mundo. Desde que os portugueses e espanhóis (1450 – 1500) começaram a desbravar os oceanos procurando novas terras para os seus respectivos reinos, a globalização começou a tomar forma. Esse processo vem sendo acompanhando junto à civilização humana e nos anos de 1980 – 1990, a globalização pôde tomar forma de grande influência no mundo inteiro. Isso foi ocasionado em razão de que o mundo anteriormente bipolarizado em dois mundos – capitalistas e socialistas – foi transformado somente no mundo capitalista por esse demonstrar maior crescimento e poder frente ao socialista. Então com os fatos da queda do muro de Berlin, término do mundo socialista, fim da Guerra Fria, formação de Blocos Econômicos e o início da 3ª Revolução Industrial (essa centrado no conhecimento), o sistema capitalista pode “reinar” sem problemas e sem barreiras, construindo um mundo dito totalmente interligado e globalizado, assim transformando radicalmente o modo e sistema de vida de muitos países. Claro que atualmente já conhecemos todos os cantos de nosso planeta, senão pudera com a quantidade de satélites que nos vigiam dia e noite, e ir de uma ponta à outra do globo não são coisas impossíveis. Porém, o que se vê hoje em dia é um mundo literalmente pequeno, pois possuímos muitos meios de comunicação que encurtam as distâncias entre as nações, como por exemplo: correio, telegrama, fax, telefone, internet, e-mail, redes de televisão e rádios, e ainda os meios de transportes, sendo eles: carro, trem, avião e navios. Nessa grande rede que se forma, as pessoas se relacionam com qualquer outra pessoa e de qualquer lugar do mundo, sendo chamados de cidadãos do mundo e encurtando grandes distâncias. Essas redes transformam também as pessoas em cidadãos do mundo, onde a facilidade de circular em nosso planeta é somente barrado pelo capital.

Com as nações também não é diferente, a relação econômica, política e diplomática demonstraram com clareza a globalização. O uso e conhecimento das técnicas com a finalidade de buscar um desenvolvimento apropriado para o mundo globalizado são fundamentais para garantir a sobrevivência nessa livre e grande concorrência global pelo capital. As estratégias nos mais diversos campos estão presentes em quase todos os países do mundo, demonstrando que as guerras ocorridas atualmente, não surgem do nada. As tecnologias de ponta também são outra característica do uso das técnicas, onde a concentração delas demonstra a força e poder de uma determinada nação. Isso evidencia que a função de concentrar o capital, conhecimento, força e poder são marcos característicos do sistema capitalista e este fato é intensificado com o processo da globalização.

As alterações ocorridas no mundo, ainda podem ser poucas demonstrações das consequências da globalização, sendo assim esse processo pode não ser medido pelo conhecimento humano, pois sua complexidade representa um grande problema para todos nós. O que assusta também nesse processo é o seu ritmo veloz de transformar os lugares, em razão dos meios de comunicação estarem bem difundidos. O seu alcance e agilidez tornaram-se preocupantes para a atual sociedade. Um modo de observar as suas consequências é através de um olhar mais cuidadoso e crítico sobre uma grande escala, ou seja, um pequeno recorte espacial. Milton Santos destaca essa importância de entendermos a globalização pela sua atuação em pequenas cidades, por exemplo, pois esses lugares evidenciam a força do processo global em respaldo ao nível planetário.

No campo político existe transformações também, pois o sistema capitalista tem posto o Estado em função secundária em várias questões. Esse novo modelo é conhecido como neoliberalismo, onde o Estado deixa de ser o sistema de maior influência em uma nação e passa esse cargo ao próprio capital, onde a lei de oferta e procura é a que rege o sistema financeiro. Desse modo, as questões sociais, são muitas vezes esquecidas e dando importância somente à produção industrial e ações especulativas no mercado financeiro. Nesse sistema a insegurança (econômica e financeira) acompanha constantemente as nações, pois como os mercado mantém relação com as famosas bolsas de valores, elas estão sujeitas a sofrerem alterações das mais diversas possíveis, pois estão interligadas umas as outras em todo o mundo, podendo concentrar um crescimento espetacular ou um declínio/recessão por muitos anos. O mundo é posto como uma grande mercadoria onde o mesmo pode ser comprado ou se descartado do mercado mundial, ocasionando uma exclusão econômica, social e política.

No ritmo que ocorre a globalização a preocupação com o social é mínima, então o que pensar sobre a preservação do ambiente natural – a natureza? Nessa busca constante pela concentração de capitais, evidencia uma sociedade sem grandes preocupações com a preservação da natureza. Grandes corporações poluem inúmeras áreas verdes com seus rejeitos industriais, ocorrem também as poluições atmosféricas, pela emissão de efluentes químicos, a poluição dos mananciais, que são de grande importância para a sobrevivência da humanidade, e sendo ocasionado, consequentemente, a extinção de espécies da fauna e flora.  Porém, o que se observa atualmente é uma busca por soluções ou a preservação de áreas realizadas por empresas que no passado já poluíram muito o meio ambiente. Esse jogo de interesse demonstra que por trás desses modelos de ações ecologicamente corretos que são menos impactante, está o marketing publicitário que regula a venda e aceitação de certos produtos no mercado. Isso é ocasionado pelo processo global, onde a livre concorrência é grande e muitas vezes desleal, fazendo com que as empresas pensem somente nos lucros e não no meio ambiente.

Portanto, evidencia-se um processo que busca generalizar todas as estruturas sociais, econômicas e políticas nos mais diferentes lugares do mundo. Essa nova forma de organização do mundo demonstra que as consequências são grandes e que podem ser dimensionadas para uma grande desigualdade entre as nações, e parte desse fato já ocorre atualmente. Porém existe ainda tempo de ser feito e construído propostas de alteração desse processo, onde a participação popular de cada cidadão através do esclarecimentos dos fatos, que são muitas vezes transfigurados pelo sistemas de telecomunicações, contribuirá para construirmos uma sociedade mais justa e ideal para o nosso futuro.


Últimas Notícias

IBGE prevê cerca de 1,5 mil vagas em concurso ainda em 2014

IBGE prevê cerca de 1,5 mil vagas em concurso ainda em 2014

Quinta, 14/08/14
O IBGE espera autorização do governo federal para realizar um concurso público, ... mais »
UFPB divulga edital oferecendo 16 vagas para docentes em João Pessoa

UFPB divulga edital oferecendo 16 vagas para docentes em João Pessoa

Quinta, 14/08/14
Os candidatos que desejarem realizar sua inscrição devem procurar a secretaria d... mais »
Ministério do Planejamento autoriza concurso com mais de 100 vagas para o INPI

Ministério do Planejamento autoriza concurso com mais de 100 vagas para o INPI

Quinta, 14/08/14
As 140 vagas à serem preenchidas são para os cargos de Pesquisador em Propriedad... mais »

Publique seu artigo

Utilize o espaço que o Algo Sobre disponibiliza para você professor, jornalista ou estudante divulgar seu trabalho com publicações no site.

Enviar agora