Filósofo alemão (14/2/1895-9/7/1973). Expoente da "teoria crítica" na década de 30, volta a ganhar evidência nos anos 60 como um dos inspiradores do movimento estudantil que começa na França e se ePressione TAB e depois F para ouvir o conteúdo principal desta tela. Para pular essa leitura pressione TAB e depois F. Para pausar a leitura pressione D (primeira tecla à esquerda do F), para continuar pressione G (primeira tecla à direita do F). Para ir ao menu principal pressione a tecla J e depois F. Pressione F para ouvir essa instrução novamente.

Título do artigo: Max Horkheimer

por:

Filósofo alemão (14/2/1895-9/7/1973). Expoente da "teoria crítica" na década de 30, volta a ganhar evidência nos anos 60 como um dos inspiradores do movimento estudantil que começa na França e se espalha pelo mundo ocidental.

Nasce em Stuttgart, filho de um rico fabricante de tecidos. Estuda filosofia em Frankfurt, tornando-se professor em 1930. Com Theodor Adorno, funda o Instituto de Pesquisas Sociais, mais conhecido como Escola de Frankfurt, instituição dedicada a pesquisas de filosofia, sociologia, economia e psicologia.

Max HorkheimerDurante a década de 30, escreve uma série de artigos, reunidos em dois volumes sob o título Teoria Crítica (1968), em que postula que o futuro da humanidade depende da adoção de um pensamento crítico a respeito do que ela produz, entre teorias tradicionais e elementos da cultura atual.

Quando o regime nazista assume o poder, muda-se com sua escola para Nova York, nos Estados Unidos (EUA). Escreve em 1947 O Eclipse da Razão e, em parceria com Adorno, Dialética do Esclarecimento. Retorna para a Alemanha apenas em 1950 e volta a lecionar filosofia em Frankfurt. Morre em Nuremberg.