Inicio seta Geografia seta Equinócio e Solstício

Equinócio e Solstício

Avaliação: 5.0 / 5 (3 votos)

O movimento de translação, ou seja a volta da Terra ao redor do Sol, demora um ano para se completar. Conforme se verifica na figura, o planeta realiza esse movimento com uma inclinação de 23º 27’ em relação ao seu próprio eixo. Assim, a quantidade de calor recebida em um mesmo ponto da superfície da Terra varia de acordo com a época do ano, o que determina a existência das estações. Nas sociedades pré-industriais, os tempos de plantio, germinação e safra condicionavam o tempo do trabalho e o do descanso. Atualmente a alternância das estações do ano continua a funcionar como mecanismo regulador das atividades agrícolas. Além disso, em muitas regiões, a indústria do turismo está condicionada pelo ciclo sazonal.

No solstício de verão do hemisfério sul (21 de dezembro), o Sol incide perpendicularmente ao Trópico de Capricórnio. Isso significa que o hemisfério norte está recebendo uma menor quantidade de luz solar; por isso; vive a sua estação mais fria, marcada por dias mais curtos e noites mais longas. No solstício de verão do hemisfério norte (21 de junho), o Sol incide perpendicularmente ao Trópico de Câncer, caracterizando a estação fria no hemisfério sul. No início da primavera e do outono (equinócios), quando o Sol incide perpendicularmente ao equador, os dois hemisférios recebem a mesma quantidade de luz solar e os dias e noites têm duração igual em ambos.

IlustraçãoA esfericidade da Terra e a inclinação do planeta em relação ao seu próprio eixo definem a existência de uma Zona Intertropical, dentro da qual os raios solares incidem perpendicularmente em pelo menos uma das estações do ano. Essa zona apresenta os climas mais quentes do planeta, sendo que as temperaturas tendem a ser mais elevadas nas regiões próximas à linha do equador.

No outro extremo, também devido à inclinação da Terra, uma parte da superfície do planeta não recebe luz solar durante o inverno do hemisfério onde se situa. O círculo polar delimita uma área (entre os 66º33’ e 90º) na qual o inverno é sinônimo de noite que chega a durar meses. Entre os trópicos e os círculos polares estende-se a Zona Temperada, que recebe menos quantidade de calor que a Zona Glacial.

Comentário:

Particularmente já constatei pessoalmente estas diferenças. Por exemplo, no Rio de Janeiro, no verão, o dia é mais longo, sendo assim, podemos ficar nas praias tomando banho de mar até aproximadamente às 20:00 h (que o céu ainda está relativamente claro). Já aqui no Nordeste (Alagoas), na mesma época, o céu escurece normalmente por volta das 18:00 h.



 

MM - MMXIII © Algo Sobre Vestibular, Enem e Concurso
Quem somos | Feed | Cadastre-se | Anunciar | Release | Termos do Uso
Você está sendo registrado com suas credenciais do Facebook.