Escritor e jornalista pernambucano (7/6/1944-). Com mais de 20 livros publicados, é roteirista de telenovelas e de minisséries da TV Globo. De família pobre, Aguinaldo Ferreira da Silva nasce em Carpina, onde mora até os 7 anosPressione TAB e depois F para ouvir o conteúdo principal desta tela. Para pular essa leitura pressione TAB e depois F. Para pausar a leitura pressione D (primeira tecla à esquerda do F), para continuar pressione G (primeira tecla à direita do F). Para ir ao menu principal pressione a tecla J e depois F. Pressione F para ouvir essa instrução novamente.

Título do artigo: Aguinaldo Silva

por:

Escritor e jornalista pernambucano (7/6/1944-). Com mais de 20 livros publicados, é roteirista de telenovelas e de minisséries da TV Globo. De família pobre, Aguinaldo Ferreira da Silva nasce em Carpina, onde mora até os 7 anos, quando se muda para o Recife.

 Estuda em ótimos colégios, graças ao esforço dos pais. Aos 14 anos começa a trabalhar em um cartório e com 16 publica o primeiro livro, A Redenção de Job. Torna-se em seguida repórter do recém-lançado jornal Última Hora, do Nordeste, a convite do jornalista Samuel Wainer. Dois anos mais tarde muda-se para o Rio de Janeiro, onde trabalha no Última Hora carioca e no Jornal do Brasil. Em 1974 passa a ser subeditor de assuntos policiais do jornal O Globo.

Aguinaldo Silva Em razão dessa experiência, chega à TV Globo em 1978, como um dos roteiristas do seriado Plantão de Polícia, destacando-se na discussão dos problemas ligados à marginalidade. Em seguida escreve a primeira minissérie da TV, Lampião e Maria Bonita. Em 1983 assina com Doc Comparato a minissérie Bandidos da Falange.

 No ano seguinte estréia como novelista, com Partido Alto. Alcança projeção nacional ao escrever com Dias Gomes a novela Roque Santeiro, em 1985. É responsável também por sucessos como O Outro (1987), Tieta (1989), Pedra sobre Pedra (1992), Fera Ferida (1993),A Indomada (1997) e Suave Veneno (1999). Entre seus livros publicados, destacam-se O Crime Antes da Festa e Sábado Maldito.