Médico e bacteriologista inglês (6/8/1881-11/3/1955). Responsável pela descoberta da penicilina, substância que revoluciona o tratamento das infecções no século XX. Nasce em Lochfield, no sudoeste da Esc&oacuPressione TAB e depois F para ouvir o conteúdo principal desta tela. Para pular essa leitura pressione TAB e depois F. Para pausar a leitura pressione D (primeira tecla à esquerda do F), para continuar pressione G (primeira tecla à direita do F). Para ir ao menu principal pressione a tecla J e depois F. Pressione F para ouvir essa instrução novamente.

Título do artigo: Alexander Fleming

por:

Médico e bacteriologista inglês (6/8/1881-11/3/1955). Responsável pela descoberta da penicilina, substância que revoluciona o tratamento das infecções no século XX. Nasce em Lochfield, no sudoeste da Escócia, e estuda medicina na Universidade de Londres.

Alexander Fleming Conclui o curso em 1906 e começa a pesquisar, em seguida, substâncias com potencial bactericida que não sejam tóxicas ao organismo humano. Chega à descoberta da penicilina e de suas propriedades antibióticas em 1928, ao observar uma cultura de bactérias do tipo estafilococo e o desenvolvimento do mofo a seu redor, onde as bactérias circulam livres.

Aprofunda a pesquisa e constata que uma cultura líquida de mofo do gênero Penicillium evita o crescimento dos estafilococos. Publica os resultados desses estudos em 1929, mas não obtém reconhecimento nem recursos financeiros para aperfeiçoar o produto durante os anos seguintes.

Só consegue transformar a penicilina em medicamento antibiótico uma década depois da publicação de suas pesquisas, com o apoio dos cientistas norte-americanos Howard Walter Florey e Ernest Boris Chain. A produção industrial começa nos Estados Unidos (EUA) no início da II Guerra Mundial. Fleming, Florey e Chain recebem juntos o Prêmio Nobel de Fisiologia e Medicina de 1945.