Pintor francês (23/1/1832-30/4/1883). Representante fundamental da transição do realismo para o impressionismo na pintura. Nascido...Pressione TAB e depois F para ouvir o conteúdo principal desta tela. Para pular essa leitura pressione TAB e depois F. Para pausar a leitura pressione D (primeira tecla à esquerda do F), para continuar pressione G (primeira tecla à direita do F). Para ir ao menu principal pressione a tecla J e depois F. Pressione F para ouvir essa instrução novamente.
Título do artigo:

Édouard Manet

97

por:

Pintor francês (23/1/1832-30/4/1883). Representante fundamental da transição do realismo para o impressionismo na pintura. Nascido em Paris, na adolescência demonstra inclinações artísticas, no que é reprimido pela família.

Em 1848 embarca como aprendiz de piloto em um navio mercante, mas retorna à França no ano seguinte e reafirma seu desejo de ser pintor. De 1850 a 1856 tem aula com Thomas Couture. Seis anos mais tarde instala o próprio ateliê. Em 1863 seu quadro Almoço na Relva é recusado pelo júri do Salão da Academia Real. Manet o exibe então no Salão dos Recusados, ganhando a admiração de jovens artistas.

Édouard Manet No mesmo ano casa-se com Suzanne Leenholf, uma holandesa com quem havia tido um filho. No salão de 1865, seu quadro Olympia (1863) causa escândalo e é considerado indecente. O salão de 1866 confirma sua reputação de artista revolucionário recusando O Pífaro, cujo modelo é um quadro do pintor espanhol Velázquez.

A partir de 1870 está em contato permanente com Renoir, Claude Monet e outros impressionistas. Só após sua morte, ocorrida em Paris, é reconhecido como artista talentoso e renovador.