Físico neozelandês (30/8/1871-19/10/1937). Prêmio Nobel de Química de 1908. Precursor das descobertas em física atômica com suas pesquisas sobre a radioatividade. Nasce em Nelson, cidade portuária da ilha sul Pressione TAB e depois F para ouvir o conteúdo principal desta tela. Para pular essa leitura pressione TAB e depois F. Para pausar a leitura pressione D (primeira tecla à esquerda do F), para continuar pressione G (primeira tecla à direita do F). Para ir ao menu principal pressione a tecla J e depois F. Pressione F para ouvir essa instrução novamente.

Título do artigo: Ernest Rutherford

por:

Físico neozelandês (30/8/1871-19/10/1937). Prêmio Nobel de Química de 1908. Precursor das descobertas em física atômica com suas pesquisas sobre a radioatividade. Nasce em Nelson, cidade portuária da ilha sul da Nova Zelândia, onde inicia o curso de física. Em 1895 muda-se para a Inglaterra e completa os estudos na Universidade de Cambridge.

De 1898 a 1907 é professor de física da Universidade McGill, em Montreal, no Canadá. Revela o fenômeno da radioatividade com base em pesquisas com o tório, feitas em colaboração com o químico Fredericky Soddy, da universidade.

Em 1902, ambos conseguem provar que a radioatividade é um fenômeno que resulta da desintegração espontânea de elementos químicos dos átomos em outros completamente distintos e também radioativos. Apesar de ser um físico, recebe o Prêmio Nobel de Química em 1908, pelas pesquisas sobre a radioatividade.

Ernest Rutherford De volta a Cambridge em 1919, desenvolve a moderna concepção do átomo como um núcleo em torno do qual elétrons giram em órbitas elípticas. No mesmo ano, realiza a primeira transmutação induzida, também conhecida como reação nuclear: bombardeia com partículas alfa um núcleo de nitrogênio e o transforma em oxigênio.

Suas experiências levam à descoberta dos meios para a obtenção de energia nuclear. Em 1931 é agraciado com o título de lorde de Nelson pela Coroa britânica. Morre em Cambridge.