Escultor e pintor italiano (19/10/1882-16/8/1916). Propondo renovações nas artes plásticas, é um dos teóricos do futurismo. Nascido em Reggio di Calabria, trabalha entre 1898 e 1902 no estúdio de Giacomo Balla, onPressione TAB e depois F para ouvir o conteúdo principal desta tela. Para pular essa leitura pressione TAB e depois F. Para pausar a leitura pressione D (primeira tecla à esquerda do F), para continuar pressione G (primeira tecla à direita do F). Para ir ao menu principal pressione a tecla J e depois F. Pressione F para ouvir essa instrução novamente.

Título do artigo: Umberto Boccioni

por:

Escultor e pintor italiano (19/10/1882-16/8/1916). Propondo renovações nas artes plásticas, é um dos teóricos do futurismo. Nascido em Reggio di Calabria, trabalha entre 1898 e 1902 no estúdio de Giacomo Balla, onde aprende a pintar como os pontilhistas. Em 1907 muda-se para Milão.

Recebe influência de Filippo Marinetti, que lança o futurismo como movimento literário, glorificando o dinamismo proporcionado pela tecnologia. Em 1910, ele e outros pintores publicam o Manifesto Técnico dos Pintores Futuristas, no qual promovem a representação dos símbolos da moderna tecnologia: violência, poder e velocidade.

Umberto Boccioni Em 1909 pinta sua mais importante obra, Tumulto na Galeria. Em 1912 publica o Manifesto da Escultura Futurista, apresentando o uso de materiais como vidro, madeira, cimento, tecido e lâmpadas elétricas para executar peças de arte. Também sugere o uso de motor para mover partes das esculturas.

Desenvolvimento de uma Garrafa no Espaço (1912) e Formas Únicas de Continuidade no Espaço (1913) são suas esculturas mais importantes. Morre em Verona, em consequência de uma queda de cavalo.