Escala das Radiações Eletromagnéticas

Prof. Alberto Ricardo Präss

por:

sobre: Física

Sabemos que o comprimento das ondas eletromagnéticas varia desde valores da ordem de 103 m (ondas de rádio) até 10-10 m (raios X). A luz visível constitui uma parte minúscula do espectro das ondas electromagnéticas. No entanto, só quando se estudou esta pequena parte do espectro é que se descobriam outras radiações com propriedades pouco habituais.

Veja  a escala completa das ondas eletromagnéticas, com a indicação do comprimento de onda e da frequência de radiações diferentes, assim como os mecanismos , com o auxílio dos quais se obtêm ondas electromagnéticas de diversos diapasões de frequência.

Ilustração

Costuma-se distinguir a radiação de baixa frequência, a radiação de rádio, os raios infravermelhos, a luz visível, os raios ultravioletas, os raios X e a radiação gama . Já conhecem todas as radiações, exceto a radiação gama¡ . Esta última tem as ondas mais curtas e é emitida pelos núcleos dos átomos.

Diferenças de princípio entre os vários tipos de radiação não existem. Todos eles são ondas eletromagnéticas criadas por partículas carregadas em movimento acelerado. As ondas eletromagnéticas são detectadas, em última análise, pela sua ação sobre partículas carregadas. No vácuo a radiação de qualquer comprimento de onda propaga-se à velocidade de 300 000 km/s. As fronteiras entre diferentes domínios da escala de radiação são muito convencionais.

As radiações de diferentes comprimentos de onda diferenciam-se umas das outras pelo método de obtenção ( a radiação de antena, a radiação térmica, a radiação por travagem dos elétrons rápidos e outras ) e pelos métodos de registro.

Sobre a forma de obter ondas de rádio e sobre os métodos de as registrar não falaremos neste texto. Sobre as ondas eletromagnéticas do diapasão óptico (infravermelhas, naturais e ultravioletas) e sobre os raios X falou-se brevemente neste capítulo. Mais adiante, falaremos sobre a radiação ¡ . À medida que diminui o comprimento de onda, as diferenças quantitativas do seu valor convertem-se em mudanças qualitativas.

As radiações de comprimentos de ondas diferentes diferenciam-se fortemente umas das outras pela maneira como a matéria as absorve. As radiações de ondas curtas (Röntgen e em especial os raios gama) são fracamente absorvidas. As substancias opacas para as ondas do diapasão óptico são transparentes para estes últimos tipos de radiação. O coeficiente de reflexão das ondas electromagnéticas depende também do comprimento de onda. Mas a principal diferença entre as radiações de ondas longas e as de ondas curtas consiste no fato das radiações de ondas curtas revelarem as propriedades das partículas. Acerca disto falaremos no capítulo seguinte.


Últimas Notícias

Unicamp divulga lista de convocados em primeira chamada no vestibular 2015

Unicamp divulga lista de convocados em primeira chamada no vestibular 2015

Segunda, 02/02/15
Convocados deverão realizar a matrícula não presencial entre os dias 3 e 4 de fe... mais »
MEC divulga a primeira chamada de aprovados no Prouni 2015

MEC divulga a primeira chamada de aprovados no Prouni 2015

Segunda, 02/02/15
O Ministério da Educação (MEC) divulgou hoje (2) o resultado da primeira chamada... mais »
Selecionados no Sisu podem fazer matrícula a partir de hoje (30/01)

Selecionados no Sisu podem fazer matrícula a partir de hoje (30/01)

Sexta, 30/01/15
A partir de hoje (30), os candidatos selecionados no Sistema de Seleção Unificad... mais »

Publique seu artigo

Utilize o espaço que o Algo Sobre disponibiliza para você professor, jornalista ou estudante divulgar seu trabalho com publicações no site.

Enviar agora