Embora a ideia que se faça da Arqueologia remeta a gigantescos monumentos como as pirâmides do Egito ... Pressione TAB e depois F para ouvir o conteúdo principal desta tela. Para pular essa leitura pressione TAB e depois F. Para pausar a leitura pressione D (primeira tecla à esquerda do F), para continuar pressione G (primeira tecla à direita do F). Para ir ao menu principal pressione a tecla J e depois F. Pressione F para ouvir essa instrução novamente.

Título do artigo: Arqueologia

por:

No imaginário de nove entre dez pessoas, o retrato do arqueólogo é o aventureiro Indiana Jones, que, além de encontrar a "arca perdida", enfrenta dúzias de inimigos. Na prática, claro, a profissão é bem diferente. A Arqueologia trata do estudo das sociedades através da cultura material fabricada e produzida por elas, ou seja, podemos estudar não só as sociedades antigas, mas também as atuais.

Mercado

IlustraçãoEmbora a ideia que se faça da Arqueologia remeta a gigantescos monumentos como as pirâmides do Egito, o que se encontra no trabalho no Brasil, no entanto, são coisas bem diferentes: "pequenos fragmentos de panelas cerâmicas, instrumentos de pedra lascada - quase sempre confundido pelos não-arqueólogos com um simples seixo fragmentado - ou ruínas de uma velha casa abandonada", enumera Mello. É com isso que o arqueólogo tentará entender como viviam as sociedades que produziram esses objetos.

A área de atuação mais comum do profissional é a academia. O arqueólogo pode atuar tanto em universidades, desenvolvendo pesquisas e dando aulas, quanto em museus, fazendo curadoria do material exposto.

Salário inicial: a partir de R$ 2.000,00

O que vem por aí

Com o crescimento das obras civis e públicas no Brasil, a demanda por arqueólogos vem crescendo, afirma Mello. "Toda obra de engenharia - rodovias, hidrelétricas, linhas de transmissão, etc - é obrigada a fazer o estudo dos impactos causados no patrimônio arqueológico e esse tipo de trabalho é denominado de arqueologia de contrato", diz. O profissional trabalha desde a fase inicial do empreendimento (realizando os relatórios de impacto ambiental - RIMAs) até a localização e escavação dos sítios que serão afetados. "Há, atualmente, escassez de mão de obra. Isso pode ser notado pela criação de novos cursos de graduação em Arqueologia pelo País", afirma.

Diferencial

Para um estudante que deseja se destacar, a recomendação do professor de Goiás é que, durante o curso, consiga, com diferentes professores, o máximo de experiência possível, tanto em relação à análise dos diferentes tipos de material (cerâmico, lítico, ósseo, etc), quanto às diferentes técnicas e métodos de trabalho de campo.

O que você pode fazer

Pesquisa

Atuar em centros de pesquisa ou laboratórios instalados nas universidades ou em institutos de arqueologia, estudando materiais recolhidos em campo e elaborando relatórios arqueológicos.

Consultoria

Prestar assessoria e consultoria a empresas públicas e privadas para definir as características da ocupação em locais predeterminados e fazer relatórios arqueológicos e ambientais.

Exploração

Atuar em campo, determinando a necessidade de escavação e recolhendo materiais necessários para estudo e pesquisa.

Educacão

Promover atividades para preservação de recursos patrimoniais e de turismo cultural. Atuar em feiras de divulgação científica, museus e unidades de conservação.