Escritor russo (11/12/1918-). Prêmio Nobel de Literaturade 1974, escreve sobre a opressão do regime comunista soviético e exalta o...Pressione TAB e depois F para ouvir o conteúdo principal desta tela. Para pular essa leitura pressione TAB e depois F. Para pausar a leitura pressione D (primeira tecla à esquerda do F), para continuar pressione G (primeira tecla à direita do F). Para ir ao menu principal pressione a tecla J e depois F. Pressione F para ouvir essa instrução novamente.
Título do artigo:

Aleksandr Solzenicyn

97

por:

Escritor russo (11/12/1918-). Prêmio Nobel de Literaturade 1974, escreve sobre a opressão do regime comunista soviético e exalta os valores da Rússia tradicional. Nasce em Kislovodsk e forma-se em matemática na Universidade de Rostov-na-Donu.

Aleksandr Solzenicyn É capitão da reserva de Artilharia, com participação na II Guerra Mundial (1939-1945). Sua primeira condenação pelo regime soviético, de oito anos de prisão e três de exílio, se dá em 1945, por comentários desfavoráveis que teria feito à política de guerra stalinista. Reabilitado em 1956, começa a escrever e em 1962 publica seu primeiro romance, Um Dia na Vida de Ivan Denisovitch, uma descrição dos campos de prisioneiros. Em 1968 lançaPrimeiro Círculo, sobre seus trabalhos como matemático na prisão, e o Pavilhão de Cancerosos, sobre o período em que passa hospitalizado, com câncer.

 Em 1969 é expulso da União dos Escritores Soviéticos por sua postura inconformista. Agraciado com o Prêmio Nobel de Literatura em 1974, exila-se na Suíça e publica O Arquipélago Gulag, em que revela o regime de opressão das prisões soviéticas na época stalinista. No ano seguinte, passa a viver nos Estados Unidos (EUA). Retorna à Federação Russa em 1994, após a dissolução da União Soviética (URSS).