Quando o átomo de carbono está no estado normal, natural ou fundamental, os orbitais dos subníveis 1s e 2s estão completos (ambos com dois elétrons) e o subnível 2p possui dois elétrons (um em cada orbPressione TAB e depois F para ouvir o conteúdo principal desta tela. Para pular essa leitura pressione TAB e depois F. Para pausar a leitura pressione D (primeira tecla à esquerda do F), para continuar pressione G (primeira tecla à direita do F). Para ir ao menu principal pressione a tecla J e depois F. Pressione F para ouvir essa instrução novamente.

Título do artigo: Átomo de Carbono, O

por:

Quando o átomo de carbono está no estado normal, natural ou fundamental, os orbitais dos subníveis 1s e 2s estão completos (ambos com dois elétrons) e o subnível 2p possui dois elétrons (um em cada orbital 2px e 2py). O orbital do subnível 2pz está vazio.

Ilustração

Por ter apenas dois orbitais incompletos no último nível de energia L (2s2  e  2p2), o átomo de carbono é bivalente (pode ceder ou receber somente dois elétrons).

Ilustração

O átomo de carbono no estado normal passa para o estado excitado ou ativado, transferindo um elétron do orbital do subnível 2s para o orbital do subnível 2pz.

Ilustração

O átomo de carbono no estado excitado ou ativado possui no último nível de energia L, os orbitais dos subníveis 2s, 2px, 2py e 2pz incompletos (um elétron em cada orbital).