Escritor francês (22/11/1869-19/2/1951). Autor de mais de 50 volumes de ficção, poesia, peças, críticas, biografias ...Pressione TAB e depois F para ouvir o conteúdo principal desta tela. Para pular essa leitura pressione TAB e depois F. Para pausar a leitura pressione D (primeira tecla à esquerda do F), para continuar pressione G (primeira tecla à direita do F). Para ir ao menu principal pressione a tecla J e depois F. Pressione F para ouvir essa instrução novamente.
Título do artigo:

André Gide

97

por:

Escritor francês (22/11/1869-19/2/1951). Autor de mais de 50 volumes de ficção, poesia, peças, críticas, biografias e traduções, todos de grande penetração psicológica, agudeza crítica e desafio às convenções morais.

Prega a liberação feminina e critica o colonialismo francês na África. Nascido em Paris, André-Paul-Guillaume Gide forma-se em 1889 e devota a vida à literatura. Em 1893 faz a primeira de suas muitas viagens à África. Casa-se em 1895 com a prima Madeleine Rondeaux, união repleta de intervalos de separação por causa de suas inclinações homossexuais.

André Gide Em 1908 funda com alguns amigos a Nouvelle Révue Française, revista literária de vanguarda. Entre seus melhores trabalhos estão Les Nourritures Terrestres (Os Frutos da Terra, 1897), uma prosa de confissão da própria personalidade; Les Faux Monnayeurs (Os Falsos Moedeiros, 1926), um socrático diálogo em defesa da homossexualidade pelo qual é violentamente atacado, até mesmo por amigos íntimos; Voyage au Congo (Viagem ao Congo, 1927), crítica à colonização francesa, além das traduções de Édipo e Hamlet. Em 1947 recebe o Prêmio Nobel de Literatura. Morre em Paris.