Pintor holandês (1450-9/8/1516). Sua obra insólita, original e brilhante retrata a vulnerabilidade do homem diante das tentações, ideia dominante na Idade Média. Hieronymus Bosch, pseudônimo de Jerome van AekPressione TAB e depois F para ouvir o conteúdo principal desta tela. Para pular essa leitura pressione TAB e depois F. Para pausar a leitura pressione D (primeira tecla à esquerda do F), para continuar pressione G (primeira tecla à direita do F). Para ir ao menu principal pressione a tecla J e depois F. Pressione F para ouvir essa instrução novamente.

Título do artigo: Hieronymus Bosch

por:

Pintor holandês (1450-9/8/1516). Sua obra insólita, original e brilhante retrata a vulnerabilidade do homem diante das tentações, ideia dominante na Idade Média. Hieronymus Bosch, pseudônimo de Jerome van Aeken, nasce em Hertogenbosch, mais tarde Boi-le-Duc.

A cronologia de sua vida é dificultada pela falta de registro. Seu nome aparece em documentos da Confraria de Nossa Senhora, de sua cidade natal, para a qual executa trabalhos de 1486 até o ano de sua morte. Das 35 a 40 telas atribuídas a Bosch, apenas sete são assinadas e nenhuma é datada.

Hieronymus Bosch Entre seus primeiros trabalhos estão Os Sete Pecados Capitais e Ecce Hommo. Em suas telas, vêem-se multidões e figuras estranhas, quase animalescas. Duas delas são particularmente representativas de sua obra.

A primeira, A Tentação de Santo Antônio, mostra uma composição mais fluida que a dos primeiros quadros. A segunda, O Jardim das Delícias, é considerada seu trabalho mais maduro e descreve a criação da mulher. O pintor é apreciado por seus contemporâneos e exerce, séculos depois, influência sobre os surrealistas.