Absenteísmo e Procrastinação

Carlos Magno Perin

por:

sobre: Psicoterapia

Em qualquer empresa - durante a execução do trabalho de seus profissionais - encontramos atitudes que, paradoxalmente, deixam a desejar no desempenho profissional, seja de forma consciente ou mesmo inconscientemente.

Está claro que tais atitudes provocam prejuízos na realização de qualquer trabalho, tornando-se uma fonte geradora dos famosos CUSTOS OCULTOS de uma empresa.

Dentre os mais famosos custos ocultos podemos citar:

ABSENTEÍSMO ou ABSENTISMO: Falta de assiduidade. Recusa não declarada em fazer alguma coisa. Negação silenciosa em participar do espírito de equipe. Atraso constante na realização de um trabalho.

PROCRASTINAÇÃO: Adiamento da execução de uma responsabilidade. A não-execução vem fundamentada de inúmeras explicações e desculpas; mas que não justificam a falta de responsabilidade.

Quando detectadas essas atitudes no grupo, o caminho para o supervisor e/ou gerente é avaliar se a causa ainda é individual ou se já espalhou para vários elementos do grupo.

Logo a seguir, identificar se é falta de informação profissional no(s) indivíduos(s) ou então tratar-se de algum tipo de transtorno psíquico ocasional / constante.

No primeiro caso, o TREINAMENTO poderá corrigir grande parte da problemática, enquanto que para o outro caso, somente a psicoterapia poderá obter resultados suficientemente bons.

Assim, podemos abordar de forma honesta  o conceito de C R Í T I C A. Crítica (com o simples propósito de conflitar) ou outra opinião?

Antes – porém - é necessário distinguir OPINIÂO de FATOFato não se critica, pois é pura realidade.

Não podemos mudar os fatos, a menos que tentemos enganar a nós mesmos.

opinião (que é pessoal e particular) pode-se talvez criticar; ou emitir outra opinião sobre o tema, desde que não se esteja querendo mudar a realidade de um FATO.

Tendemos a querer  não  aceitar uma  expressão  diferente da nossa, desejando que todos concordem com nossas ideias.

Não  estamos  acostumados   a  considerar  válida uma  opinião DIFERENTE da nossa.

Precisamos refletir muito sobre isso:  a  grande  necessidade  de reconhecer, entender e/ou aceitar as diferenças pessoais como os gostos, as preferências, as etnias e tantas outras.

Em Psicanálise o reconhecimento do OUTRO (outra pessoa) com suas qualidades, virtudes e deficiências é o "cimento" que liga as relações humanas dos indivíduos de uma família em toda a rede social da comunidade.


Últimas Notícias

Como evitar a ansiedade gerada pela matemática

Como evitar a ansiedade gerada pela matemática

Segunda, 13/07/15
Segundo psicólogos, medo da matemática acaba por afetar o desempenho na discipli... mais »
Para especialistas, mudanças no Fies tornam o programa mais sustentável

Para especialistas, mudanças no Fies tornam o programa mais sustentável

Terça, 07/07/15
Pelas novas regras, os estudantes terão que arcar com juros maiores e prazo meno... mais »
MEC divulga resultado da primeira chamada do Sisutec

MEC divulga resultado da primeira chamada do Sisutec

Terça, 07/07/15
O Ministério da Educação (MEC) divulga hoje (7) o resultado da primeira chamada ... mais »

Publique seu artigo

Utilize o espaço que o Algo Sobre disponibiliza para você professor, jornalista ou estudante divulgar seu trabalho com publicações no site.

Enviar agora