Filósofo holandês (24/11/1632-21/2/1677). Primeiro pensador a propor a interpretação histórica dos textos bíblicos. Com ideais libertários, defende o regime democrático, critica a monarquia e escreve Pressione TAB e depois F para ouvir o conteúdo principal desta tela. Para pular essa leitura pressione TAB e depois F. Para pausar a leitura pressione D (primeira tecla à esquerda do F), para continuar pressione G (primeira tecla à direita do F). Para ir ao menu principal pressione a tecla J e depois F. Pressione F para ouvir essa instrução novamente.

Título do artigo: Benedito Spinoza

por:

Filósofo holandês (24/11/1632-21/2/1677). Primeiro pensador a propor a interpretação histórica dos textos bíblicos. Com ideais libertários, defende o regime democrático, critica a monarquia e escreve sobre o direito à liberdade de consciência e expressão, sustentando como pré-requisito para tanto a existência de um estado laico.

Nasce Baruch Spinoza (Benedito em hebraico) na cidade de Amsterdã, em uma família de ricos comerciantes judeus. Estuda teoria rabínica, latim, grego e filosofia cartesiana com Franciscus van den Enden, ex-jesuíta que se torna ateu. Cresce livre-pensador e faz interpretações da Bíblia desaprovadas pelas autoridades religiosas judaicas.

 Benedito Spinoza Em 1656 é repudiado por seus pares e banido da cidade. Vai para Rijnsburg e, três anos mais tarde, para Vooburg, perto de Haia. Escreve Breve Tratado sobre Deus, Homem e Seu Bem-Estar, parte da versão dos Princípios da Filosofia, de René Descartes, e a primeira parte da obra Ética DemonstradaSegundo a Ordem Geométrica.

 Composta de cinco partes, ele só a conclui em 1675. Seu livro Tratado Teológico-Político é publicado anonimamente em Amsterdã, em 1670. Em maio desse ano, muda-se para Haia. Em 1673 recusa a cátedra de filosofia em Heidelberg para manter a independência. Morre em Haia.