muscle, which lowers blood pressure, a trophic effect; improved digestion and intestinal function; normalize metabolism; feeding the body; The green parts of the plant solanine kortizonopodobnoe a lower dosage of an anti-inflammatory, analgesic and diuretic activity; in large doses it is toxic property (irritate the mucous membranes of the gastrointestinal tract, kidney, press the central nervous system to lower blood pressure quickly, slows the heart rate) Tea Red 3Membrannoe digestion, those involved in the transport of the cell for dexamethasone dosage iymed for dogs leading the enzymes division ends of the nutrients from organic compounds and molecules on the surface of epithelial cells of the small intestine. Recipe leader in the inflorescences of chamomile 1Segodnya we at a critical stage of development. The question is whether humanity will find the strength, the direction of development of civilization with nature, the head created on the scientific study of their laws to the convergence change stability to secure and develop "Nature - Human" systems or
De acordo com o novo acordo ortografico que passou a vigorar após 1º de janeiro de 2009 segue relação de regras de acentuação das palavras. Pressione TAB e depois F para ouvir o conteúdo principal desta tela. Para pular essa leitura pressione TAB e depois F. Para pausar a leitura pressione D (primeira tecla à esquerda do F), para continuar pressione G (primeira tecla à direita do F). Para ir ao menu principal pressione a tecla J e depois F. Pressione F para ouvir essa instrução novamente.
Título do artigo:

Regras de Acentuação

94

por:

Monossílabos Tônicos

São acentuados os monossílabos tônicos terminados com a(s), e(s), o(s) dá, pá, pás, má, más, vá, lá, já, fé, pé, pés, dê, mês, rés, rês, Zé, né, cós, dó, nós, pó, pôs, vê-la.

Oxítonas

Levam acento as oxítonas terminadas em vogais tônicas/tónicas a(s), e(s), o(s) ou em(ns) está(s), olá, filé, pontapé, purê (puré), rapê (rapé), judô, metrô, mocotó, acém, detém, provêm, provéns.
Oxítonas com ditongos abertos ei, eu ou oi, podendo estes dois últimos ser seguidos ou não de s – anéis, batéis, fiéis, papéis, céu(s), chapéu(s), ilhéu(s), véu(s), corrói (de corroer), herói(s), remói (de remoer), sóis.
As formas verbais oxítonas, quando conjugadas com os pronomes clíticos lo(s) ou la(s), terminam na vogal tônica/tónica aberta grafada a, após  a assimilação e perda das consoantes finais grafadas r, s  ou z – adorá-lo(s), dá-la(s), habitá-la(s).

Paroxítonas

Em geral, as palavras paroxítonas não são acentuadas graficamente: enjoo, floresta, grave, homem, mesa, Tejo, vejo, velho, voo.

São acentuadas as paroxítonas que apresentam, na sílaba tônica/tónica, as vogais abertas a, e, o e ainda i ou u e que terminam em l, n, r, x e ps, assim como, salvo raras exceções, as respectivas formas do plural: amável (amáveis), éden (édenes ou edens), açúcar (açúcares), cadáver (cadáveres), tórax (tórax ou tóraxes).
Obs.: Poucas paroxítonas deste tipo, com as vogais tônicas/tônicas grafadas e e o  em fim de sílaba, seguidas das consoantes nasais grafadas m e n,  apresentam oscilação de timbre nas pronúncias, o qual é assinalado com acento agudo, se aberto, ou circunflexo, se fechado: pônei e pônei; pénis e pênis; tênis e ténis; bônus e bônus; Vénus e Vênus.  
É facultativo o acento agudo em formas verbais do pretérito perfeito do indicativo: amamos (amámos), louvamos (louvámos), votamos (votámos).
Recebem acento gráfico paroxítonas terminadas em que, quem, com u pronunciado: alongínque, delínque, retórque.

Proparoxítonas

Todas são acentuadas − árabe, câmara, blasfêmia (blasfémia), dinâmico, fêmea (fémea), glória, lúdico, mágoa, músico, náusea,  período, público, trêmulo, último, viríamos.

Ditongos

Perdem o acento gráfico o i ou u tônicos/tônicos precedidos de ditongo em paroxítonas − baiuca, feiura, Ipuiuna.

Não se acentuam graficamente os ditongos representados por ei ou oi − alcateia, assembleia, heroico, tireóide.

Perdem o acento gráfico os vocábulos terminados em oo ou eem − creem, deem, releem, veem, enjoo, perdoo, zoo.

Perde o acento gráfico o u tônico/tónico dos grupos, que, qui, que, qui − argui, averigue, apazigue (apazígue),  oblique (oblíque).

Também não leva acento se a vogal i ou u se repetir, o que ocorre em poucas palavras: vadiice, sucuuba, mandriice, xiita, mariice (neologismo de Guimarães Rosa). Convém lembrar que, quando a vogal i ou u for acompanhada de outra letra que não seja s, não haverá acento − ruim, juiz, paul, Raul, cairmos, contribuiu, contribuinte, distribuiu, atraiu, raiz.

Pode-se usar acento agudo ou circunflexo na letra e ou o antes de m ou n que não formam sílaba: acadêmico (académico), cômodo (cómodo), fenômeno (fenómeno), tônico (tónico), Vênus (Vénus).

O verbo pôr e as formas verbais pôde, têm e vêm recebem acentos diferenciais, as duas últimas quando na terceira pessoa do plural do presente do indicativo de ter e vir.

Trema

Este sinal de diérese foi inteiramente suprimido. Exceções: Palavras derivadas de nomes próprios estrangeiros: hübneriano, Müller.

Acento grave

Na contração da preposição a com as formas do artigo ou pronome demonstrativo o: à (de a+a), às (de a+as) e também na contração da preposição a com os demonstrativos aquele, aquela, aqueles, aquelas e aquilo ou ainda da mesma preposição com os compostos aqueloutro e suas flexões: àqueles(s), àquela(s), àquilo, àqueloutro(s), àqueloutra(s).

Hiatos

Quando a segunda vogal do hiato for i ou u, tônicos/tónicos, acompanhados ou não de s, haverá acento − proíbo, faísca, caíste, saúva, balaústre, carnaúba, país, aí, baú, Jaú, paraíso, saúde, heroína. Se o i for seguido de nh, não haverá acento − moinho, tainha, campainha, redemoinho.