Escritor inglês (26/7/1894-22/11/1963). Intelectual culto e requintado, é precursor da contracultura dos anos 60 e 70. Aldous Leonard Hux...Pressione TAB e depois F para ouvir o conteúdo principal desta tela. Para pular essa leitura pressione TAB e depois F. Para pausar a leitura pressione D (primeira tecla à esquerda do F), para continuar pressione G (primeira tecla à direita do F). Para ir ao menu principal pressione a tecla J e depois F. Pressione F para ouvir essa instrução novamente.
Título do artigo:

Aldous Huxley

97

por:

Escritor inglês (26/7/1894-22/11/1963). Intelectual culto e requintado, é precursor da contracultura dos anos 60 e 70. Aldous Leonard Huxley nasce em Godalming, Surrey. Neto do biólogo Thomas Henry Huxley e filho do biógrafo Leonard Huxley, estuda em Eton e forma-se em Oxford, em 1916, ano em que publica seu primeiro livro.

Aldous Huxley De 1919 a 1921 trabalha no jornal Athenaeum. Nos anos seguintes vive na Itália, onde se dedica a seus manuscritos e se torna amigo do compatriota e também romancista D.H. Lawrence. Em 1937 muda-se para os Estados Unidos.

Seus primeiros trabalhos nos EUA incluem poesias, pequenas histórias e jornalismo literário, embora tenha ficado famoso com suas novelas satíricas, como Ponto e Contraponto, de 1928. Sua obra mais conhecida é o Admirável Mundo Novo (1932), romance que alerta na época para a possibilidade da desumanização da sociedade pela ciência, por meio da clonagem de seres vivos.

Torna-se mais místico em seus últimos trabalhos, como Sem Olhos em Gaza, de 1936, e Ilha, 1962, uma utopia otimista. Contribui com artigos e histórias nas revistas Life, Daedalus e Playboy. Morre em Los Angeles.